30 abril 2014

Eu sobrevivi ao Iêmen - Meu primeiro dia no país do mistério.


O Iêmen é um país que recebe poucos turistas e que foi esquecido pelo mundo de alguma forma devido às guerras internas e aos grupos terroristas que habitam o país. Dois Brasileiros foram mortos no Iêmen nessa semana, porém eram integrantes da Al Al-Qaeda. Durante vários anos turistas são sequestrados no país. Visitei o Iêmen mês passado e fiquei 8 dias no país, visitei locais quase inabitados, entre eles: Taizz, Ibb, Jibla, Al Ashrafiya, Hudaydah, Mokha, Zabid, Al Hajjarah, Manakah, Al Khoteib, e outros vilarejos locais, além da capital Sana.

Decidi ir ao Iêmen para descobrir o único, o passado, o inusitado e o diferente. Uma semana antes de meu voo decidi pesquisar a fundo sobre o país e encontrei diversas notícias que me preocuparam um pouco:

 "Um casal de turistas holandeses foi sequestrado nesta terça-feira no Iêmen, nos arredores da capital, Sana, por membros armados de uma tribo, e levado para uma zona tribal de difícil acesso, anunciaram fontes oficiais."          

"Áustria confirma sequestro de turistas no Iêmen."

         "O sequestro de turistas no Iêmen é uma prática comum por parte das tribos."

         "Segundo presidente iemenita, radicais islâmicos de Brasil, Holanda, França e Austrália foram mortos em operação do Exército contra a Al-Qaeda."

         "Médico estrangeiro é sequestrado por homens armados no norte do Iêmen."  
     
Foto tirada por mim, Caroline Moreira, no Iêmen.


Após ler inúmeras informações sobre o país, fiquei um pouco preocupada, afinal estava indo para um local que turistas não são muito bem vindos, que há sequestros frequentes a estrangeiras e que grupos como Al-Qaeda, Sunitas, Xiitas, e outros se escondiam nas terras Iemenitas.
Fiquei um pouco receosa e me preparei essa viagem misteriosa que me trouxe diversas surpresas. Na minha mala só haviam abayas, hijabs, véus, leggings e roupas de dormir, pela primeira vez sobrou excesso de espaço na bagagem. Devido a essa questões preocupantes no país resolvi me vestir o mais parecida com as mulheres Iemenitas, para de alguma forma me mesclar e me sentir mais confortável, não queria sair às ruas e notar que todos estão me olhando.

Meu desembarque foi na capital, Sana, o aeroporto extremamente pequeno e humilde com pouquíssimos turistas e apenas 2 voos naquele dia. Havia um representante da agência local contratada me aguardando no aeroporto, fomos para o hotel juntamente com o motorista que iria me acompanhar em toda a viagem: um senhor trajando saias e um turbante que não falava nenhuma palavra em inglês! Pois é, imaginei: Como serão meus 8 dias com um motorista que não entenderá nada do que eu falar? 

O hotel era extremamente antigo, aliás todas as construções no Iêmen são assim, de pedra e super antigas. A construção mais antiga de Sana, capital, tem 4.800 anos. Pois é, o Brasil nem existia nessa época! rs
Após subir 3 andares de escadas com degraus largos e de pedras cheguei ao meu quarto, que não havia luz naquele momento, ao abrir o chuveiro mal caía água e então pensei: Meu Deus, aonde estou?!
Fiquei durante 2 horas sem luz... Até que ao voltar decidi falar com meus familiares e namorado, para dizer que cheguei bem; meu namorado loucamente me ligando pelo Viber, porém o Wi fi mal pegava, se não tinha água, que dirá wi-fi, né?!
Encontrei com outra representante da agência que me passou todos os detalhes da viagem, conheci minha companheira de viagem, uma americana que já havia visitado 64 países, inclusive o Brasil. Jantamos e fui dormir cedo, pois no dia seguinte começava o tour. As 4:30 da manhã acordei com uma música super alta e muito bonita, era a hora da reza islâmica antes do nascer do sol.



Esse é o motorista que ficou 8 dias me aturando! E o pior, eu tentando falar árabe! Hamit, e seu carro sem retrovisor!

Essa é a entrada do hotel.
O Iêmen me encantou e me surpreendeu nesse primeiro dia, fui dormir um pouco apreensiva, porém feliz de estar tendo a oportunidade de estar nesse país tão misterioso e tão diferente do nosso.


Esse foi a minha chegada no Iêmen, o meu primeiro dia, no caso. Irei contar o decorrer de minha viagem nos próximos posts.  
Espero que gostem!
Até mais, 
Caroline Moreira



Postar um comentário
© Carol Sem Roteiros - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Leonardo Nery e Caroline Moreira.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo